Resiliência e você

Tomaz Filho

Como as pessoas lidam com eventos difíceis que mudam suas vidas? A morte de um ente querido, perda de emprego, doenças graves, ataques terroristas e outros acontecimentos traumáticos: todos esses são exemplos de experiências de vidas muito desafiadoras e que ocorrem quase que rotineiramente. A questão é como essa superação acontece e de que forma ela se torna mais presente e visível.

A adversidade é um fato da vida. Resiliência é a qualidade inefável que permite que algumas pessoas que foram consumidas por problemas gravíssimos retornem ao menos tão fortes quanto antes. Em vez de deixar que dificuldades ou fracassos os superem e façam desaparecer sua determinação, eles encontram uma maneira de renovar as forças e ressurgir das cinzas.

Muitos cidadãos reagem a tais circunstâncias com uma enxurrada de emoções fortes e uma sensação de incerteza, gerando muitas dúvidas que na maioria das vezes leva a atitudes desesperadoras. No entanto, as pessoas geralmente se adaptam bem ao longo do tempo a situações de mudança de vida e condições atribuladas. O que os capacita a fazer isso? Envolve resiliência, um processo contínuo que requer tempo e esforço e envolve várias etapas.

O que é resiliência

Resiliência é o processo de adaptação diante aos contratempos, traumas, tragédias, ameaças ou fontes significativas de estresse – como contrariedades familiares e de relacionamento, problemas sérios de saúde ou dificuldades financeiras e no local de trabalho. Resiliência é em geral é “retroceder” de experiências difíceis.

Quem possui resiliência

As pessoas geralmente demonstram resiliência a todo momento da vida. Um exemplo é a resposta de muitos americanos aos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 e aos esforços individuais para reconstruir suas vidas. Ser resiliente não significa que uma pessoa não tenha dificuldade ou angústia. Dor emocional e tristeza são comuns em pessoas que sofreram grandes complicações ou traumas em suas vidas. 

Como chegar a resiliência

Os psicólogos identificaram em alguns estudos os fatores que tornam uma pessoa resiliente, como atitude positiva, otimismo, capacidade de regular emoções e capacidade de ver o fracasso como uma forma de feedback útil. A pesquisa mostra que o otimismo ajuda a diminuir o impacto do estresse na mente e no corpo após experiências perturbadoras. E isso dá às pessoas acesso aos seus próprios recursos cognitivos, permitindo análises frias do que pode ter dado errado e consideração de caminhos comportamentais que podem ser mais produtivos.  De fato, o caminho para a resiliência provavelmente envolverá considerável sofrimento e desgaste emocional. A resiliência não é uma característica que as pessoas tenham ou não tenham. Envolve comportamentos, pensamentos e ações que podem ser aprendidos e desenvolvidos em qualquer pessoa.

Aspectos da resiliência

Muitos estudos mostram que a causa primária para chegar a resiliência é ter relacionamentos cuidadosos e de apoio dentro e fora da família. Relacionamentos que criam amor e confiança fornecem segurança e ainda oferecem incentivos ajudando a reforçar a resiliência de uma pessoa. Vários motivos adicionais estão associados à resiliência, incluindo: capacidade de fazer planos realistas e tomar medidas para executá-los. Uma visão positiva de si mesmo e confiança em seus pontos fortes e habilidades. Saber se comunicar bem pode trazer a resolução de problemas. A capacidade de administrar sentimentos e impulsos fortes. Todos esses são princípios que as pessoas podem desenvolver por si mesmas.

Estratégias para construir resiliência

Conquistar resiliência é uma jornada pessoal. As pessoas reagem de formas diferentes a eventos traumáticos da vida. Uma abordagem para criar resiliência que funcione para uma pessoa pode não funcionar para outra. As pessoas usam estratégias variadas. A intelectualidade individual pode ter um impacto sobre como ele ou ela expõe sentimentos e lida com a adversidade seu ciclo de amigos, incluindo familiares e até se expandindo para apenas conhecidos da comunidade em que vive. Todas essas formas de conviver e receber as mais variadas emoções do dia a dia, pode certamente desencadear com a crescente diversidade cultural, o público tem maior acesso a várias abordagens diferentes para a construção de resiliência. Se achou interessante e-mail ou sugestões para contato@tmfacil.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Crédito ou finanças verdes

Não existe uma definição internacionalmente acordada para o termo finanças ou créditos verdes. O termo descreve uma ampla gama de financiamento para tecnologias, projetos, indústrias ou negócios orientados ao meio ambiente. Uma definição mais restrita de finanças verdes refere-se a produtos ou serviços financeiros orientados para o ambiente, como empréstimos, […]

Você pode gostar